sexta-feira, 16 de março de 2018

1986

Em 1986 fiz 12 anos em julho e recordo-me bem da minha vida nessa altura e por isso foi com alguma curiosidade e expetativa que vi o início da série "1986", de Nuno Markl, que começou nesta terça-feira na RTP1.
A série começa em janeiro de 1986 aquando das eleições presidenciais em que concorriam Mário Soares e Freitas do Amaral e não é que me lembro tão bem disto? Lembro-me do que o meu pai dizia também, que foi tal e qual o que aparece na série numa das personagens e que me fez sorrir: que o voto no Soares era necessário para não deixar a direita ganhar.
Ao ouvir aquela personagem a falar com o filho, estava como que a ouvir o meu pai. A conversa era (foi) exatamente  a mesma...!
E depois tudo o resto, as roupas, as músicas, os video-clubes da altura. O que me ri com a menção às penalizações por não se rebobinarem as cassetes com os filmes, isso é que era um verdadeiro drama...
Era mesmo assim, juntávamos-nos em casa uns dos outros para alugar e ver filmes.
E os grupos e estilos: os metálicos, os betinhos, os 'nerds' e por aí fora... Já nem me lembrava dos metálicos que eram tantos na altura...
Fartei-me de rir com o 'aparecimento' da música "Tarzan Boy" e com o 'ralhanço' do pai a dizer: "Que sanfona!!!". E é (era) mesmo!!!
Belos tempos...
Já programei a box para gravar a série porque só me ocorre dizer algo tão banal como: "É tal e qual", ou melhor, "Era tal e qual assim...".
Ri, sorri e fiquei nostálgica... Fiquei com saudades de mim naquela idade, daqueles tempos felizes que tinha ao andar na Escola e com os meus pais... São momentos e sentimentos que não voltam mais...
Tem piada que a série inicia-se num momento temporal em que eu tinha precisamente a idade que o meu filho tem agora: 11 anos e picos...







Sem comentários: